musica

5 de set de 2013

Apesar da dor do luto não recuperado temos que viver



Certo dia um sacerdote percebeu a seguinte frase em um pergaminho pendurada aos pés da cama de seu mestre: "ISSO TAMBÉM PASSA", e com a curiosidade inerente de cada ser humano resolveu perguntar:


-Mestre, o que significa essa frase em cima de sua cama dizendo "ISSO TAMBÉM PASSA"?


E o mestre sem titubear lhe responde:

-A vida nos prega muitas peças, que podem ser boas ou não tão boas assim, mas tudo significa aprendizado. Recebi esta mensagem de um anjo protetor num desses momentos de dor onde quase perdi a fé. Ela é para que todos os dias antes de me levantar e de me deitar possa ler e refletir, para que, quando tiver um problema, antes de me lamentar eu possa me lembrar que "ISSO TAMBÉM PASSA", e para quando estiver exaltado de alegria, que tenha moderação e possa encontrar o equilíbrio, pois "ISSO TAMBÉM PASSA".


Tudo na vida é passageiro assim como a própria vida, tanto as tristezas como também as alegrias, praticar a paciência e perseverar no bem e nas boas ações, ter simplicidade, fé e pensamentos positivos mesmo perante as mais difíceis situações é saber viver e fazer da nossa vida um constante aprendizado.

É ter a consciência de que todas as pessoas erram, de que o ser humano ainda é um ser imperfeito em busca da perfeição e por isso ainda sofre, é saber que se muitas vezes nos decepcionamos com pessoas é porque esperamos mais do que elas estão preparadas para dar, dentro de seu contexto e grau de compreensão. Deste modo, meu amigo, toda vez que olho para essa frase, meu coração se aquieta e a paz me invade, pois sei que "ISSO TAMBÉM PASSA".!


Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz"





Senhor,

fazei de mim instrumento de vossa paz.

e que eu encontre primeiro, em mim,

a harmoniosa aceitação de meus opostos.




onde houver ódio, que eu leve o amor.

aceitando o ódio que possa existir em mim e compreendendo todas as faces com as quais o amor pode se expressar.




onde houver ofensa que eu leve o perdão

e que me permita ofender para ser perdoado




onde houver discórdia que eu leve a união.

e que eu aceite a discórdia como geradora da união




onde houver dúvidas que eu leve a fé.

podendo humildemente, encarar minhas próprias dúvidas




onde houver erros, que eu leve a verdade.

e que a "minha verdade" não seja única, nem os erros sejam alheios.




onde houver desespero, que eu leve a esperança.

e possa, primeiro, conviver com o desânimo sem me desesperar.




onde houver tristeza, que eu leve alegria.

e possa suportar a tristeza minha e dos outros sendo alegre ainda assim.




onde houver trevas que eu leve a luz.

após ter passado pelas "minhas trevas" e ter aprendido a caminhar com elas.




oh, divino mestre...

fazei que eu procure mais: consolar que ser consolado.

e que eu saiba pedir e aceitar consolo quando precisar.




compreender que ser compreendido,

e me conhecer antes, para ter melhor compreensão do outro.




amar que ser amado,

podendo me amar em princípio,para não cobrar o amor que dou.




pois é dando que recebemos.

e sabendo receber é que se aprende a doar.




é perdoando que se é perdoado.

e não se perdoa a outro enquanto não há perdão por si mesmo.




e é morrendo que se nasce para a vida eterna.

e é bem vivendo e amando a vida que se perde o medo de morrer! descanse em paz minha querida irma e que eu também fique em paz Erica


























"



Nenhum comentário:

Postar um comentário

volte sempre

passaros

center>