musica

2 de jul de 2011

Jardim orgânico em 10 passos











A chave para jardinagem é a flexibilidade. É preciso contar sempre com os desmandos da meteorologia, que podem levar a que um ano seja mais chuvoso e o outro quase completamente seco.


Boas plantas, um bom solo e boas intenções são o mais importante. Nutrir as plantas em harmonia com a natureza é satisfatório e seguro – apenas precisa de alguma paciência, diligência e humor. Os seguintes dez conselhos são dirigidos a jardins orgânicos, mas podem ser aplicados a qualquer tipo de jardinagem.


1 – Que tipo de solo é o seu?


Testar o seu solo permite-lhe descobrir algumas coisas importantes. O solo é ácido, alcalino ou neutro? Algumas plantas preferem mais uns que os outros, mas a maioria dá-se bem num solo equilibrado com todos estes elementos. É importante saber o que possui de forma a que as suas plantas cresçam da melhor forma possível.


2 – Não trate o solo como uma coisa sem importância.


Mesmo os melhores solos levaram anos até ficarem da forma ideal. O que é um bom solo? São os que estão cheios de matéria orgânica como compostos, que podem ser facilmente revirados com uma forquilha, e que nutrem as plantas que ali quiser colocar.


3 – Experimente.


O divertimento da jardinagem é descobrir o tipo de plantas que prefere. Às vezes, uma variedade das que gosta é perfeita para o tipo de solo que dispõe. Mas não vai saber isso até que a planta cresça. Não tenha medo de falhar. Quando se tem de lidar com a Mãe Natureza, os planos podem ser facilmente alterados.


4 – Mantenha um “kit” de primeiros socorros para o seu jardim.


Este kit deve incluir algum arame, estacas, material para atar, sabão para plantas e fertilizante orgânico, para lhes dar um pequeno mimo extra. É também uma boa idéia antecipar possíveis pestes. Se está querendo explorar uma nova área, para onde se mudou, procure saber junto dos vizinhos que tipo de problemas eles enfrentam e esteja preparada com os repelentes que podem ajudar rapidamente as suas plantas.


5 – Não introduza plantas doentes no seu pequeno paraíso. As plantas saudáveis têm o seu próprio sistema imunitário e podem repelir pestes.


6 – Mantenha um bloco de apontamentos acerca das espécies que plantou.


Além disso, coloque também o local onde as plantou. Assim vai saber sempre o que tem e o que pode esperar do seu jardim, ao mesmo tempo em que terá a certeza de que certas espécies podem, ou não, dar-se com o seu solo.


7 – Conheça as suas plantas intimamente.


Este é um dos grandes benefícios da jardinagem. Distraia-se a observar o seu crescimento, a olhar com atenção para as folhas à procura de possíveis problemas. Afinal é para distracção que serve cuidar de um jardim, para além do efeito belo que este possa ter.


8 – Pratique a juntar espécies.


Algumas plantas dão-se melhor quando são plantadas perto de outras. Algumas ervas, por exemplo, beneficiam certas plantas e vegetais, melhorando mesmo o seu sabor. Algumas flores mantêm os insetos afastados, outras atraem pássaros, borboletas e insectos benéficos que vão ajudar o jardim a livrar-se das pestes.


9 – Mantenha a rotatividade.


Num jardim orgânico, a rotação das plantas é essencial. A rotação num jardim de vegetais é também essencial porque alguns vegetais retiram ao solo todos os seus nutrientes, e outros colocam nutrientes nos solos. É este equilíbrio que deve alcançar. Algumas pestes montam “casa” junto das suas plantas favoritas. Mudando-as de sítio, afasta-as desses problemas.


10 – Desfrute o seu jardim.


Mantenha-o no tamanho certo para que o possa tratar sem stress. Não existe nada mais recompensador do que observar o crescimento das plantas. E isto se aplica a qualquer idade. As visitas diárias ao seu jardim vão dar-lhe uma sensação especial de paz.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

volte sempre

passaros

center>