musica

6 de jun de 2011

chás quais seus benefícios

       

Camomila saiba, quais seus benefícios







Como tratar problemas digestivos com camomila


A camomila é outro remédio caseiro que é particularmente eficaz no tratamento de problemas digestivos - bem como no outras condições médicas.

O segredo medicinal da camomila está no óleo volátil derivado de flores parecidas com margaridas. Um extrato produzido da erva pode reduzir espasmos musculares e inflamações na membrana mucosa, tornando-a um útil tratamento para indigestão e cólicas menstruais. A camomila também contém substâncias que combate infecções que causam doenças menores.
Vários estudos indicam que a camomila é um bom digestivo.


A erva contém uma grande variedade de elementos ativos. O a-bisabolol, um dos principais constituintes do óleo essencial de camomila, tem propriedades antiinflamatórias e relaxa o suave revestimento do músculo do trato digestivo. Em gastrite experimental induzida e outras inflamações das membranas mucosas, a camomila demonstrou efeitos antiinflamatórios rápidos e prolongados regulares.


Já em 1914, pesquisadores estavam publicando estudos anunciando a habilidade da erva de bloquear ações de convulsivos e outras substâncias que causam espasmos. As propriedades sedativas da camomila foram documentadas em 1950. Mas nós ainda estamos aprendendo como a erva funciona.

Se você planeja tentar a camomila para fins medicinais, considere o conselho do finado farmacognicista (especialista em farmacognosia, estudioso das características e utilizações das drogas) Varro Tyler, que era professor emérito da escola de farmácia da Universidade Purdue, em Indiana, e obtenha o máximo possível do óleo volátil.

Muitas das substâncias contidas no óleo são perdidas no vapor quando o chá é fervido. Mesmo um chá muito forte pode conter apenas uma pequena porcentagem dos óleos voláteis da camomila. Por isso, prepare seu chá em um recipiente tampado. Você também pode tentar comer as flores de camomila depois de tê-las fervido no chá, em vez de simplesmente jogá-las fora.


Outros benefícios da camomila


Durante anos, os pesquisadores atribuíram o efeito antiespasmódico da camomila à presença de flavonóides, como apigenina e luteolina. Mas vários testes recentes demonstraram que outros constituintes também contribuem substancialmente para a ação sedativa total da erva. A importância do camazuleno (componente da camomila alemã que dá ao óleo essencial da erva a cor azulada) e seu precursor, a matricina, foi demonstrada em quase todas as ações da camomila.


Os constitutintes antiinflamatórios da camolina, incluindo o azuleno, o camazuleno, o a-bisabol e a matricina parecem ter modos de ação distintos. Alguns deles são mais poderosos que os outros, mas funcionam por um período de tempo menor; outros são mais suaves, mas funcionam por períodos de tempo mais longos.


O que estamos aprendendo no momento é que aparentemente todos os constituintes da camomila devem trabalhar juntos para que a erva funcione para fins medicinais. Mais, a camomila parece ser um dos melhores exemplos do reino das plantas da medicina holística trabalhando.

A camomila também ajuda a prevenir e curar úlceras. Em um estudo, dois grupos de animais foram alimentados com uma substância conhecida por causar úlceras. Os animais que também receberam camomila desenvolveram menos úlceras que aqueles que não receberam. E os animais que desenvolveram úlceras se recuperavam mais rápido se eles fossem aimentados com camomila.

Em 1979, experimentos verificaram os efeitos curativos protetores da camomila nas membranas mucosas do trato gastrointestinal. No primeiro estudo experimental, a camomila inibiu a formação de úlceras produzidas sob condições severas, incluindo estresse e administração de drogas, como o álcool.

Embora o papel central do ácido clorídrico em úlceras que ocorrem naturalmente seja objeto de disputa, foi mostrado que a camomila é capaz de inibir a formação de úlceras que são induzidas experimentalmente pelo ácido.

Além disso, um estudo alemão descobriu que a camomila, quando combinada com a pectina da maçã, ajuda a pôr um fim na diarréia em crianças. Comparado com o placebo, a combinação camomila-pectina foi significativamente mais eficaz e segura.

Hortelã saiba, seus benefícios.









Como tratar problemas digestivos com hortelã


A hortelã é um dos remédios caseiros mais confiáveis para problemas digestivos. Afinal, nossas avós frequentemente lançavam mão das hortelãs para combater indigestão, flatulência e cólica. Em outras palavras, elas vêm usando hortelã para tratar problemas digestivos há muito tempo.


O valor medicinal da hortelã


Os dois tipos de hortelã que você provavelmente vai encontrar é a hortelã comum e a hortelã-pimenta. Embora elas já tenham sido consideradas a mesma planta, a hortelã-pimenta é, na verdade, um híbrido natural da hortelã comum. Ela também é a mais potente das ervas.A hortelã-pimenta deve parte do seu poder curativo a um óleo aromático chamado mentol. O elemento básico ativo da hortelã comum é uma substância similar, mas mais fraca, chamada carvone.O óleo da hortelã-pimenta contém até 78% de mentol. O mentol estimula a bile (um líquido secretado pelo fígado) a fluir dentro do duodeno, onde ela promove a digestão. O mentol também é um potente antiespasmódico; em outras palavras, ele acalma a ação dos músculos, particularmente aqueles do sistema digestivo.

O valor medicinal do mentol foi provado em vários estudos com animais e humanos. Estudos russos e alemães mostram que a hortelã-pimenta não apenas ajuda a estimular a secreção da bile como também pode prevenir úlceras estomacais. O potente óleo também é capaz de matar uma grande variedade de microorganismos que estão associados com problemas digestivos.
Outros estudos também sugerem que o mentol pode ser útil no tratamento da síndrome do intestino irritável, um distúrbio digestivo comum, mas difícil de tratar, em que o intestino se contrai, causando um tipo de dor de barriga com cólicas em adultos.

Hortelã e colonoscopia


A hortelã-pimenta também é usada para parar dolorosas cólicas em pacientes que passam por uma colonoscopia (exame do intestino grosso). O óleo é aspergido diretamente no cólon por meio do tubo do colonoscópio. Essas estratégia tem sido bem-sucedida e é mais segura e mais barata que as drogas geralmente ministradas para controlar as cólicas que os pacientes têm durante o exame.




Gengibre saiba quais, seus benefícios.






Como tratar problemas digestivos com gengibre


O gengibre é outro bem documentado remédio caseiro para distúrbios estomacais e é uma boa escolha para tratar problemas digestivos.


Como funciona o gengibre


O gengibre reduz inflamações de modo similar ao de remédios antiinflamatórios não esteróides, como aspirina; ele retarda os percursos bioquímicos associados. O gengibre também é um estimulante leve que promove a circulação.
A raiz do gengibre contém substâncias chamadas gingerol e shogaol. Quando o gengibre é usado para tratar problemas digestivos, esses elementos relaxam o trato intestinal, prevenindo os enjoos e aliviando as náuseas, os vômitos, as cólicas estomacais e a diarréia que, com frequência, acompanham a gastroenterite.

O gengibre e o enjoo

Esta erva foi estudada como um remédio para enjoo. O jornal médico britânico Lancet, por exemplo, relatou em 1982 que o gengibre é um remédio contra enjoo muito eficaz. Vários estudos mostram que duas ou três cápsulas de gengibre tomadas a intervalos de uma a duas horas durante uma viagem são eficazes na prevenção de enjoos.
A náusea que é causada pelo enjoo é uma reação complexa envolvendo várias áreas do cérebro, bem como do trato digestivo. Embora não esteja claro exatamente como o gengobre funciona, ele parece agir diretamente no estômago e no cérebro. Por essa razão, o gengibre pode ser usado para aliviar dezenas de mal-estares, incluindo qualquer forma de náusea, gás, azia, flatulência, diarréia e vertigem.

Gengibre e enjoo matinal

O artigo do jornal Lancet também recomenda cápsulas de gengibre, chá de gengibre ou ginger ale para os enjoos matinais associados à gravidez. E alguns médicos tradicionais estão prescrevendo gengibre para pacientes que ficam nauseados depois de tratamentos quimioterápicos ou de cirurgias.
Uma pesquisa de estudos sobre os benefícios do gengibre no alívio das náuseas da gravidez e das náuseas provocas por cirurgias descobriu que pacientes ficaram aliviados com quase nenhum efeito colateral.
O gengibre demonstrou uma taxa de sucesso de 75% na cura de enjoo matinal e da gastrointerite. Pesquisa com animais sugerem que extrato de gengibre fresco pode inibir as secreções gástricas e talvez tenham um papel importante na prevençãp de úlceras gástricas.

Uma onda de indigestão ou de gastrointerite certamente não é agradável, mas com esses remédios caseiros em seu arsenal, essa experiência desagradável pode ser facilmente tratada e encurtada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

volte sempre

passaros

center>