musica

24 de jun de 2011

sujestoes de reaproveitamento



Aproveitamento de Pimentos!
hoje fui até à a orta. E foi ver-me a apanhar marmelos, beringelas e pimentos. E de faca na mão de volta das couves. ! E não há duvida de que estamos no outono: as abóboras em fila com o seu laranja dourado, as maças bravo de esmolfe docinhas, os marmelos à espera de ser colhidos. Os ultimos tomates e pimentos dão agora lugar às beringelas e às couves!
De tudo um pouco veio parar cá a casa! Já fiz doce de abóbora, e os marmelos esperam-me para fazer umas tacinhas de marmelada e uns frasquinhos de geleia Sopa quase estantanea

Todos sabemos que a sopa é fundamental numa alimentação equilibrada. Aqui em casa nunca falta, e quando estou sozinha é quase sempre o meu jantar, finalizado depois com uma fruta.
Fazer sopa é rápido e simples. O que demora mais tempo é descascar os diversos legumes e parti-los em pedaços. Depois disso é só colocar ao lume, cozinhar e triturar!
hoje , lembrei-me de simplificar a tarefa de fazer sopa nas vezes seguintes, economizando assim imenso tempo. (E se por acaso costuma comprar mistura para sopas pré-embaladas, se passar a comprar os legumes avulso e os arranjar assim em casa, vai ver que fica mais económico!)
Descasquei cenoura, courgette, 2 batatinhas e cortei em pequenos pedaços. Cortei em rodelas alho francês. Misturei e lavei tudo muito bem, escorri e dividi em saquinhos (500g cada - a quantidade deve ser ajustada às necessidades de cada um!). Coloquei uma etiqueta e depois foi só congelar.
As sopas seguintes foram preparadas muito rapidamente. Sai um saco de mistura para sopas do congelador e coloca-se na panela com um fio de azeite. Liga-se a cafeteira electrica. Coloca-se a água já a ferver na panela, Tempera-se de sal e tapa-se. Quinze a vinte minutos depois está pronta a triturar! (E para quem quiser junta-se depois espinafres, ou feijão verde, ou couve e deixa.-se cozer mais uns minutos e aí está uma sopa diferente!)
Uma economia de tempo perfeita, uma vez que o tempo é também escasso para muitos!Polpa de Tomate Caseira

Ainda antes de ir de férias, deram-me alguns tomates caseiros e já bastante maduros. Ainda pensei em congelar os tomates já pelados cortados em cubos para depois os usar em estufados, mas resolvi antes usá~los para preparar polpa de tomate caseira que depois congelei em couvetes de gelo.
Depois de bem lavado triturei os tomates partidos em pedaços (e com pele e sementes) no robot de cozinha até formar um molho.
Passei depois por um passador de rede fina, ficando com a polpa limpa de peles e sementes que se mantiveram no passador.
Coloquei depois a polpa numa couvete de gelo e deixei congelar. Depois de congelados coloquei  os cubos num saco e ficaram prontos a usar, e em doses pequenas, em guisados, estufados, arroz.
Mais uma sugestão de aproveitamento e economia!

A melhor maneira de picar Salsa!

Com as férias à porta há que dar uma limpeza ao frigorífico para que nada se desperdice. Depois dos pimentos, arranjaram-se as courgetes em cubinhos e arrumaram-se em sacos no congelador.
E agora havia que fazer o mesmo a um raminho de salsa caseiro que a minha avó me tinha dado.
Depois de bem lavado e seco, há que picar a salsa para a congelar pronta a usar. Melhor do que usar a faca e a tábua de cozinha, é o método da taça e da tesoura. Mais simples e com menos porcaria.
Basta colocar a salsa lavada numa taça funda e, com a ajuda de uma tesoura, ir cortando até a salsa ter o tamanho desejado.
Depois é só colocar a salsa picada numa tupperware ou num saquinho plástico, etiquetar e congelar.
Limpo, rápido, eficaz e sem desperdícios! Uma verdadeira economia!Compotar (Que é como quem diz fazer compotas!)



Estamos no verão. Há imensa variedade de frutas, de todas as cores, de todos os sabores, para todos os gostos. É a altura de maior variedade, de maior abundancia, quando podemos fazer todas as combinações que nos lembramos.
...e na minha cozinha já começaram os preparativos, neste caso as compotas com os frutos de verão!
Os meus avós lá me trouxeram os habituais pêssegos, este ano em muito menos quantidade, mas mesmo assim ainda deu para uns frasquinhos que já estão arrumados e assim ficarão durante estes meses.
A vantagem de começar com estes preparativos com tempo?
Aproveito a fruta da época que tenho em abundância. Não deixo tudo para a ultima hora e assim tenho tempo para preparar os meus cabazes como gosto.
Quem como eu tem a sorte de receber imensa fruta caseira (mesmo que alguma venha bichada dos passarinhos e das minhocas!), é a altura ideal para começar a fazer como a formiga e começar a armazenar. Por aqui armazena-se para os cabazes de natal. E este ano, os sabores das compotas são originais combinações: como o tomate com maçã, o figo com pêra e baunilha, o pêssego com hortelã ou ainda a ameixa com maçã e cravinho!
Portanto aproveitem a abudância da época, e começem a "compotar" 
Agradecemos, comemos e cozinhamos!!
Na sexta-feira passadatrouxeram do terreiro. chegou a casa com um carregamento de ameixas caseiras amarelas e vermelhinhas! E enchemos a barriga com as ameixas docinhas.
E aquelas que sofreram mais durante a viagem e chegaram cá amassadas, acabaram já em compota. E será o que acontecerá às restantes, se não as conseguirmos comer todas!
Depois da compota de pêssego, segue-se a de ameixas



E então lembrei-me. Para além de uns quantos pimentos arranjados, cortados às tiras e congelados, com os restantes resolvi fazer umaconserva de pimentos assados, para os ter em qualquer altura.
Já tinha feito a experiência uma vez, mas não tinha resultado muito bem, uma vez que os pimentos acabaram por azedar. (Mas dessa vez a culpa foi do frasco que não era totalmente hermético e porque não guardei a conserva no frigorífico!)
Mas voltei a repetir o precedimento, mas desta vez sem temperar os pimentos.
Assei os pimentos no grelhador electrico, tirei-lhes a pele e limpei-os de sementes. Coloquei depois em frascos previamente esterilizados e que fechassem bem (que da outra vez correu mal por causa do frasco que eu usei que não era totalmente hermético!). Cobri com azeite, fechei bem e, desta vez, em vez de guardar num sítio escuro e fresco como a despensa, foram directos para o frigorífico!
Tenho a certeza de que assim a conserva durará pelo menos até ao meu regresso de férias.
E tenho assim pimentos assados prontos a usar, e muito mais baratos do que aqueles que se compram nos supermercados. Para além de não os ter desperdiçado ou deixado estragar enquanto for de férias!
E então lembrei-me. Para além de uns quantos pimentos arranjados, cortados às tiras e congelados, com os restantes resolvi fazer umaconserva de pimentos assados, para os ter em qualquer altura.
Já tinha feito a experiência uma vez, mas não tinha resultado muito bem, uma vez que os pimentos acabaram por azedar. (Mas dessa vez a culpa foi do frasco que não era totalmente hermético e porque não guardei a conserva no frigorífico!)
Mas voltei a repetir o precedimento, mas desta vez sem temperar os pimentos.
Assei os pimentos no grelhador electrico, tirei-lhes a pele e limpei-os de sementes. Coloquei depois em frascos previamente esterilizados e que fechassem bem (que da outra vez correu mal por causa do frasco que eu usei que não era totalmente hermético!). Cobri com azeite, fechei bem e, desta vez, em vez de guardar num sítio escuro e fresco como a despensa, foram directos para o frigorífico!
Tenho a certeza de que assim a conserva durará pelo menos até ao meu regresso de férias.
E tenho assim pimentos assados prontos a usar, e muito mais baratos do que aqueles que se compram nos supermercados. Para além de não os ter desperdiçado ou deixado estragar enquanto for de férias!

imagem da internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

volte sempre

passaros

center>