musica

25 de abr de 2011

Hora do Chá!


Bem-vindos à Hora do Chá!



É tarde, umas cinco horas, o Sol está se pondo, você chega cansado, decerto exausto, quer apenas deitar e relaxar. A mãe já vem, reclama que nem ao menos você tomou um banho antes de se deitar no sofá, "guarda a mochila no seu quarto!", cada coisa em seu lugar... Por um momento você se esquiva, quer ficar quieto, deitado à vontade, mas quem resiste aos cuidados da mãe?


Logo vem da cozinha a sua avó, que traz um sorriso de doçura, coloca sobre a mesa o lanche da tarde e te chama: como foi seu dia, meu filha? que saudade






Sobre a mesa ela estende a toalha de retalhos, que há alguns anos serve o chá da tarde para você.











Este blog vai falar da idade do chá... Dita por nós como a 'melhor idade'!


É a idade da calma, de viver bem e com prazer, acima de tudo. Vamos buscar em Viçosa os bailes do balacobaco e os melhores chás da tarde.


Deixemos claro, desde já, que o nosso público não possui idade máxima: são cinco décadas no mínimo e as melhores possibilidades pela frente! A jovialidade de fazer valer cada segundo que virá e a energia de escolher um caminho a cada dia.O chá protege as artérias influenciando os factores relacionados à formação de coágulos. Os elementos químicos presentes no chá podem reduzir a capacidade de coagulação do sangue, impedir a activação e o agrupamento das plaquetas, aumentar a actividade de dissolução de coágulos e diminuir os depósitos de colesterol nas paredes arteriais. O pigmento proveniente do chá preto comum ou do chá verde asiático impedia o acúmulo de plaquetas nos pacientes e aumentava a actividade de dissolução de coágulos. Surpreendentemente, disse que o chá preto comum consumido normalmente pelos norte-americanos funcionava tão bem quanto chá verde asiático. Um determinado tipo de tanino presente no chá verde, chamado catequino, é tão eficaz como a aspirina no sentido de bloquear o acúmulo de plaquetas.







O chá aparentemente, também ajuda a bloquear o estímulo gerado pelo colesterol LDL à proliferação de células musculares nas paredes arteriais, esse crescimento de células favorece o acúmulo de plaquetas nas artérias.








Evite os derrames bebendo chá, principalmente chá verde. Uma explicação para a actividade anti-derrame pode ser a alta concentração de antioxidantes no chá, capazes de proteger os vasos sanguíneos contra danos.








O consumo diário de no mínimo dez chávenas de chá verde tem efeito protector de adquirir cancro no estômago. Segundo estimativas dos pesquisadores, essa quantidade de chá forneceria de 40 a 50g de vitamina C. Além disso foi demonstrado que o chá verde (tanto quanto o chá preto) realmente neutraliza a formação de nitrosaminas - potentes carcinógenos - tanto em tubos de ensaio quanto no estômago de seres humanos.








Chá de Alecrim - Indicado para stress físico e mental, depressão, gota, reumatismo, facilita a digestão.





Alfazema - Indicado para insónias, excitação nervosa, alivia nevralias (dores de cabeça), tosse, asma, bronquite.





Arnica - Analgésica e anti-inflamatória em casos de traumatismos, luxações, entorses, hematomas, distensões musculares e ainda como antisséptica em afecções bucais e furúnculos.





Ban-chá - Depurativo cuja acção acentua a eliminação de toxinas aumentando a diurese e facilitando a digestão.





Boldo - Tónico do aparelho digestivo, aumenta a produção da bilis eliminando gases, cálculos na vesícula e no combate das afecções do fígado e baço.





Camomila - Auxilia a digestão aliviando cólicas abdominais, náuseas, diarréia. Indicado como calmante para insónia e nervosismo.





Carqueja - Acção benéfica sobre o fígado e intestino aliviando azia, má digestão, gastrite, prisão de ventre, etc.





Catuaba - Tónico do sistema nervoso amenizando o nervosismo, insónia, fadiga cerebral, impotência sexual, tosse e bronquites.





Cofrey - Acção terapêutica nas afecções sobre o aparelho respiratório como amigdalite, laringite, faringite e cicatrizante de fissuras, feridas e abcessos, eczemas, podendo ser usado com cautela em processos internos como úlceras gástricas e duodenais.





Erva Cidreira - Insónia, nervosismo, cólicas no ventre e gases.





Erva Doce - Alivia cólicas menstruais, de recém-nascidos e abdominais, também auxilia a má digestão.





Eucalípto - Trata inflamações das vias respiratórias como tosse, rouquidão, bronquite, asma e alivia estados catarrais.





Hortelã - Atenua azia, gases e cólicas. Vermífuga (lombriga e oxiurus). Alivia asma e bronquite.





Jasmim - Tónico, indicado contra sonolência e combate acessos de asma. Excelente diurético.





Maçã - Sedativo, digestivo, anti-diarréica e também indicada nos casos de colite.





Malva - Afecções das vias respiratórias como bronquite, tosses catarrais, laringite e nos processos inflamatórios de boca e garganta, através de bochechos e gargarejos. Antisséptico de vias digestivas e urinárias.





Maracujá - Dores de cabeça de origem nervosa, ansiedade, insónia, palpitações, perturbações nervosas da menopausa e dores espasmódicas.





Melissa - Sedativa em distúrbio de origem nervosa, perturbações gástricas como indigestão, enjoos e espasmos. Alivia dores de cabeça.





Menta - Indicado para má digestão, gases e cólicas.





Poejo - Anti-inflamatório, acção espectorante no processos respiratórios como tosses catarrais, antiespamódico e ainda depurativo.





Salvia - Estimulante estomacal, usado nas atonias digestivas, náuseas, dispepsias, alivia cólicas estomacais, intestinais e menstruais. Indicada nos casos febris com sudorese intensa. Acção antisséptica na higiene bucal e em afecções da pele de origem micótica e feridas.





Stévia - Adoçante usado nas dietas de emagrecimento, na alimentação infantil e por não interferir na glicemia pode ser usado por diabéticos.





O chá da flôr de sabogueiro serve para combater as bronquites, as queimaduras, o ruematismo, as hemorroidas ou mesmo as infecções dos olhos ou da pele.





O poejo é utilizado no caso de gripe ou de tosse.





Para combater as indigestões, as cólicas ou as insónias pode-se tomar um chá de erva cidreira ao qual se deve juntar uma casca de limão.





A doce lima (lucia lima) utiliza-se para a cura das dores de estômago.





O chá da erva de S. Roberto pode ser utilizado no combate das inflamações intestinais e ginecológicas, hemorroidas e diabetes.





As malvas são utilizadas no caso de bronquites, tosse ou inflamações.





A pimpinela serve para aliviar as diarreias ou hemorroidas ou tratar as irregularidades da menstruação.





As folhas de oliveira também podem ser utilizadas na preparação de chás para o tratamento de diabetes ou doenças ligadas ao coração.





O chá feito com barbas de milho serve para combater as dores de rins ou da bexiga, o reumatismo ou a hipertensão arterial.





A flôr da carqueja serve para tratar os diabetes ou as constipações.





O hipericão trata as necessidades aperitivas e degestivas(estômago).





O chá da salva do mato é utilizado para os problemas estomacais como as indigestões ou as dificuldades em ingerir, serve também como fortificante.





O fel da terra serve para tratar as diarreias ou para fazer baixar a febre.





A erva da prata é utilizada na preparação de chás no caso das dores abdominais.





O chá do alecrim tem várias finalidades, tratar o colesterol, as dores de dentes ou enxaquecas, as doenças de coração ou mesmo nos casos de celulite.


Última chamada para o chá!









BOM CHA PRA TODOS
.(imagens retiradas da internet)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

volte sempre

passaros

center>